Vereadora Tânia Bastos participa do IV Encontro Nacional de Coordenadoras do PRB Mulher

A vereadora e presidente estadual do PRB Mulher-RJ, Tânia Bastos, participou do IV Encontro Nacional de Coordenadoras do PRB Mulher, ocorrido nos últimos dias 22/3 e 23/3, em Copacabana. Esta é a primeira vez que o evento acontece no Rio de Janeiro. As edições anteriores foram realizadas em Brasília. A parlamentar compôs a mesa ao lado da presidente nacional da militância Rosângela Gomes e da vice-presidente Eron Vasconcellos.

O encontro teve como principal objetivo abordar questões sobre o I Congresso do PRB Mulher que acontecerá no mês de agosto, em Brasília, e discutir políticas públicas voltadas para as mulheres.

O senador Eduardo Lopes (PRB-RJ) compareceu ao evento. Ele destacou a questão sobre o envolvimento das mulheres na política que para ele ainda é muito pequeno. “Na ocupação das Casas Legislativas teria de ser maior a representação das mulheres, uma vez que estas são a maioria no nosso país. Porém, infelizmente poucas entram na disputa para conseguir uma cadeira no parlamento,” afirmou.

Para a vereadora e presidente do PRB Estadual Mulher-RJ, Tânia Bastos, o combate a violência contra a mulher é primordial. “Acredito que se a Lei Maria da Penha for realmente aplicada, as mulheres se unirem e nós criarmos políticas eficazes, nós podemos acabar em definitivo com a violência doméstica”, observou ela.

Já a subsecretária estadual de políticas públicas para as mulheres do Estado do Rio de Janeiro, Ângela Fontes, defendeu arduamente a causa das mulheres no que desrespeito a discriminação destas em todos os âmbitos, tratou sobre a união dos movimentos de mulheres não só do Estado do Rio de Janeiro, mas do Brasil, lutando para que se tenha um órgão que seja responsável pela transversalidade da política feminina. “Nós mulheres estamos em todos os setores, mas acredito que deixamos de participar em maior potencial na questão do desenvolvimento econômico e social, se nos não conseguirmos passar para nossas mulheres, meios de sobrevivência elas não conseguirão independência, após denunciar seu companheiro em um ato de violência doméstica,” disse.

A deputada estadual Inês Pandeló ministrou palestra sobre o desenvolvimento das mulheres durante o século XXI e mostrou dados técnicos do IBGE que apontaram o crescimento delas nas eleições de 2010 no âmbito nacional. “Não adianta ter coordenadorias e secretarias de mulheres, quando não há uma política de gênero. A cidade é feita de homens e mulheres e cada um tem suas especificidades. Ter mais mulheres no poder é importante para que possamos consolidar ter um País mais desenvolvido”, disse ela.

A 1ª Delegada de Polícia Civil da Baixada Fluminense, Drª Maria Camardella, foi ovacionada aos pelos presentes ao contar sua história e trajetória de superação e vida, quando em determinado momento sofreu violência doméstica e perdeu um de seus dois filhos. Para ela a Lei Maria da Penha é um meio que protege as mulheres, mas ainda assim acredita que muitas deixam de denunciar por medo e demoram demais para tomar a decisão. Relembrou casos de violência contra a mulher que abalaram o país como o caso Elisa Samúdio e Mércia Nakashima, mulheres que foram cruelmente assassinadas por seus respectivos companheiros.

[nggallery id=175]

Fotos: Fotografia Dre e Vanessa Santana

Print Friendly, PDF & Email

Powered by Dragonballsuper Youtube Download animeshow